google-site-verification=GVZvN1NT6EnA4ZTs8HoPJXpWQCFNsRAGFllGxBzY9Eg
Ideias para Empreender

Como fazer bolo no pote para vender

0

Vender bolo no pote dá dinheiro?

A melhor forma de saber se algo dá dinheiro ou não é conhecendo histórias reais de quem trabalha na área. Existem muitas histórias reais de pessoas que lucram muito com bolo no pote.

Uma dessas histórias é da Simone Aguilar. Ela mora em uma cidade chamada Ipatinga, em Minas Gerais. Com o marido desempregado ela buscou uma forma de ganhar dinheiro investindo os poucos recursos que tinham.

Com isso ela aprendeu a fazer o bolo no pote na internet mesmo e investiu R$50 para comprar os ingredientes e as embalagens. Seu marido saia para vender os produtos na rua com bicicleta e ficou sem nada em pouco tempo, com as pessoas querendo mais.

Eles continuaram persistindo e trabalhando e hoje vendem cerca de dois mil potes por mês e conseguem faturar mais de R$5.000!

Aprenda como fazer bolo no pote para vender gratuitamente com esse manual de 10 passos que eu preparei para você aqui embaixo:

Aprenda a fazer bolo no pote de brigadeiro com morango

Ingredientes para a massa do bolo

  • 1 xícara de chá de leite;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • 2 xícaras de chá de açúcar;
  • 2 colheres de sopa de manteiga derretida;
  • 3 xícaras de chá de farinha de trigo;
  • 4 colheres de sopa de chocolate em pó;
  • 4 ovos.

Ingredientes para o brigadeiro

  • 1 caixa de creme de leite;
  • 1 colher de sopa de margarina;
  • 1 caixa de leite condensado;
  • 4 colheres de sopa de chocolate em pó.

Ingredientes para a montagem

  • 1 lata de refrigerante (Guaraná);
  • 2 caixinhas de morangos;
  • Potinhos com tampa.

Modo de preparo

  • O bolo você vai fazer normal, como qualquer outro. A ideia é que ele fique no forno a 180°C por 40 minutos. Deixe esfriar e depois esfarele o bolo;
  • Enquanto o bolo está assando você pode fazer o brigadeiro. É só adicionar leite condensado, margarina e o chocolate em pó em uma panela e misturar bem até chegar no ponto de soltar do fundo;
  • Desligue o fogo, acrescente o creme de leite na panela, mexa bem e reserve.

Montagem

Coloque os farelos do bolo na primeira camada, molhe com uma colher de sopa do refrigerante, depois coloque o brigadeiro, os morangos cortados em cima, o bolo, mais uma colher de sopa de guaraná e brigadeiro.

Invista nos sabores mais vendidos

A receita que eu trouxe é um clássico, que em qualquer região do Brasil vai fazer sucesso, mas se você quer trabalhar com esse produto, precisa ter um cardápio muito mais variado.

O bolo em si, normalmente é ou de chocolate ou aquele bolo tradicional mesmo, o que vai diferenciar mesmo são os recheios de bolo no pote.

É importante entender quais são os ingredientes que o público da sua região consome, mas eu trouxe aqui embaixo uma lista com os sabores de bolo no pote mais vendidos no Brasil:

    • Maracujá;
    • Prestígio;
    • Abacaxi com coco;
    • Leite Ninho com Nutella;
    • Doce de leite;
    • Brigadeiro;
    • Morango;
    • Limão;
    • Coco;
    • Ovomaltine;
    • Kit-Kat;
    • Cenoura com chocolate;
    • Bolo no pote de chocolate;
    • Churros.

Compre o material

Dá para começar a trabalhar com utensílios que você tem em casa mesmo, já que o material para fazer bolo no pote para vender é basicamente:

  • Batedeira (se for fazer em grande quantidade o ideal depois é investir nas industriais);
  • Formas para assar o bolo;
  • Espátulas;
  • Papel manteiga (que aí não precisa ficar untando as formas);
  • Panelas para preparo de recheios;
  • Bowls/vasilhas;
  • Liquidificador;
  • Bico de confeiteiro;
  • Os potes para colocar os bolos;
  • Freezer/geladeira (o ideal é conservar o bolo gelado e se quiser ainda dá para congelar por uns 20 dias).

Não se esqueça de investir também em acessórios que vão te ajudar a manter a higiene e arrumação do ambiente. Touca, luva, avental, prateleiras e mesa de produção são importantes.

Invista em ingredientes de qualidade

Os ingredientes são simples e bem fáceis de encontrar, mas você não pode esquecer que eles precisam ter um baixo custo para você e que, ao mesmo tempo, precisam ter qualidade para incrementar a receita.

O ideal é comprar eles em atacadistas. Os ingredientes direto em mercados que vendem no atacado e os potes em uma loja de embalagem (que lá você encontra um preço bem mais baixo e ainda consegue comprar em quantidade).

Escolha a embalagem certa

Quando você for nessas lojas, vai encontrar vários tipos, formatos e tamanhos diferentes de embalagens que podem ser utilizadas para o seu negócio. É preciso definir qual é a melhor para o seu projeto.

Entre as principais estão:

  • Embalagem de vidro: Ela costuma ser utilizada mais em eventos por causa do alto custo, mas é uma opção se o seu público for mais sofisticado. Pensando na questão do meio ambiente e do custo, uma ideia legal é transformar o pote retornável e dar ao cliente um desconto por isso;
  • Embalagem de acrílico: Costuma também ser mais cara que a tradicional, mas ao mesmo tempo pode ficar mais arrumado e bonito;
  • Embalagem de plástico: É a mais tradicional, tem um custo menor e eu acho que é super válido começar por ela. Você pode comprar as que são redondas ou as quadradas;

Lembrando que a embalagem do bolo no pote funciona não só para transportar o seu produto ao seu cliente em segurança, como também uma espécie de cartão de visita do seu trabalho.

Outra coisa que a embalagem faz que é importante é a divulgação!

Por meio dela você consegue fazer com que outras pessoas conheçam a sua marca e entrem em contato com você – por isso não deixe de colocar a sua marca anexada, juntamente com telefone para contato, WhatsApp e Instagram.

Fique atento à validade do produto

A validade do bolo no pote gelado é de até uns quatro dias, agora se ele for produzido com alguma fruta o ideal é que seja consumido em no máximo dois dias. Isso assegura que o seu cliente não terá nenhum problema.

No caso dele ser congelado, como falei mais acima, é possível ter durabilidade de uns 20 dias. Só não se esqueça de tirar o bolo do congelador pelo menos umas cinco horas antes de começar a vender.

A data de fabricação e a de validade são informações obrigatórias que você tem que dar ao consumidor – não se esqueça de colocar na embalagem.

É possível fazer isso usando etiquetas que a gente compra até em armarinho.

Calcule o preço para vender o seu bolo no pote

O valor cobrado pelo bolo no pote vai varia de lugar para lugar. Tudo depende do preço dos ingredientes, da embalagem e isso tem uma flexibilidade enorme no nosso país.

É por isso que eu posso te dizer com tranquilidade que você só vai conseguir identificar esse valor quando souber o custo que você tem.

Tem que calcular o valor dos ingredientes utilizados, o valor da embalagem, das etiquetas adesivas, do gás, da energia e até do transporte. Depois disso você ainda precisa acrescentar o valor do seu trabalho – só assim terá uma margem de lucro.

Uma ótima forma de verificar se o seu preço está justo é analisar a concorrência também. Veja por quanto está saindo o bolo no pote aí na sua região.

Algumas pessoas preferem fazer isso de uma forma mais simples: Pegam o valor gasto com os ingredientes e multiplicam por três.

Transporte correto do seu produto

Se você vai vender bolo no pote direto para o consumidor final, seja na frente de uma escola/faculdade ou até mesmo para os seus colegas no trabalho, precisa leva-los da forma correta: por meio de uma caixa térmica.

Na verdade, pode ser um isopor, cooler ou até mesmo naquelas bolsas térmicas: o negócio é usar um recipiente que permita que o bolo fique geladinho.

Isso não só vai cuidar da sua preservação, como fará com que o cliente saboreie da melhor forma possível, e aí é sucesso garantido, o sabor estará maravilhoso!

Escolha a melhor forma de trabalhar

Existem basicamente quatro formas de trabalhar com bolo no pote:

– Direto para o consumidor final

Que é quando você pega seus produtos, coloca no seu cooler e vai vender direto para o cliente. Nesse caso o retorno financeiro é mais rápido, mas é preciso escolher a localização certa para trabalhar.

O foco é: Quanto mais gente passando pelo lugar, melhor!

Pode ser em estações de transporte, em frente a faculdades/escolas/cursos, em parques, em praças, na praia ou até na frente de construções.

– Para revendedores

Tem tanta gente que trabalha como vendedor ambulante e precisa de um bom produto, por que não focar em vender para eles?

Invista na divulgação na internet para essas pessoas (como em grupos de Facebook ou sites como OLX) e lembre-se de trabalhar com um preço que permita que elas tenham lucro na venda – você ganha na quantidade.

– Para estabelecimentos

Padarias, mercadinhos, cafeterias, docerias e muitos outros estabelecimentos costumam comprar produtos prontos para revender e para mim essa é uma excelente oportunidade.

Faça um mapeamento dos que se encontram aí no seu bairro e comece a entrar em contato com gerente ou dono para apresentar o seu produto e fazer uma parceria.

Você tanto pode oferecer por um preço mais baixo para eles venderem por quanto quiserem, como pode deixar por consignação e dar uma comissão por venda.

– Para eventos e festas

Algumas pessoas preferem focar só em pedidos para eventos e festas e também é uma boa opção. Normalmente a quantidade é maior e é preciso ter estrutura e mão de obra pra dar conta.

Comece a trabalhar!

Não tem como fazer bolo no pote para vender sem dar o primeiro passo. Tudo que eu trouxe aqui pode te ajudar muito a ter sucesso, mas as coisas só vão acontecer quando você for para ação.

Tenha coragem! Deixe a vergonha e o medo de lado e encare esse desafio que pode mudar completamente a sua vida para melhor.

Eu espero que o artigo tenha te ajudado e inspirado e que você aposte nos seus sonhos.

Agradeço a companhia e te desejo sucesso!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.